Candidíase

Um caso de candidíase

 

Em 03/10/2003, a Sra. P. A., professora, de 35 anos nos procurou com a seguinte queixa: corrimento vaginal desde os 14 anos de idade. Sentia ardor intenso, acompanhado de uma secreção de cheiro desagradável que saia da vagina.

 

Nos contou que nunca viu o fundo de sua calcinha limpo. Nos exames (Cultura da secreção vaginal) dava Candida albicans. Todos os meses ela ia ao Médico Ginecologista e já tinha tentado vários tipos de creme e de comprimidos.

 

Se encontrava extremamente nervosa e ansiosa, chegou a usar calmantes. Já havia tentado Ortomolecular. Nesta data iniciou o tratamento com Homeopatia via oral e a primeira dose de Imunoterapia Ativada.
Em 14/11/2003, retornou para a segunda dose de vacina e nos contou que a infecção vaginal ameaçou voltar. Em 12/02/2004, retornou se sentindo mais tranquila para a terceira dose de ITA. Afirma não sentir mais nada, mesmo tendo ido à praia, onde costumava piorar. Não precisa mais visitar o ginecologista frequentemente, nem tomar comprimidos ou usar cremes.

 

Todos os pacientes nos forneceram autorização por escrito com seus números de cédula de identidade e assinatura autorizando esta divulgação, mas tem seus nomes abreviados em respeito a ética médica.

 

Cisto no Ovário

 

Estratégias complementares ajudam paciente com cisto no ovário, urticária, rinite e sinusite alérgica.
S. R. R., 39 anos, divorciada, coordenadora de filmagens, veio para consulta em fevereiro de 2004 com quadro de alergia desde os 6 meses de idade e cistos no ovário há 6 anos. + Cisto no Ovário

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.