Homeopatia

Desejo compartilhar com vocês a minha história com a Homeopatia, já que tive a oportunidade de contá-la a poucas pessoas e, graças a Internet, poderei contar a todos que se interessem.

 

Eu me lembro que na minha infância, tanto eu como meus 3 irmãos, tomávamos antibióticos em nossas frequentes infecções.
Como sequelas, nós todos temos os dentes fracos. Talvez eu não tenha um dente sem obturação em minha boca.
Uma vez quando eu tinha 20 anos, ouvi de um dentista: “Márcia, seus dentes parecem de uma pessoa que nunca cuidou deles. Efeito colateral da antibioticoterapia em excesso, com certeza. Menos mal talvez, já que tem gente que fica surda ou com lesões piores.”
Me lembro que era o tempo das tetraciclinas e logo depois das sulfas.

 

Aliás, devo informar-lhes que foi publicado no JAMA, respeitável publicação médica, que 600.000 americanos morrem todo os anos, vítimas dos efeitos colaterais dos medicamentos, sendo a terceira causa de morte naquele país.
Acredito que entre nós, os números não devem ser diferentes já que sabemos que o brasileiro é um povo que se auto medica frequentemente. Não quero com isso parecer que sou totalmente contra os medicamentos alopatas.
Pelo contrário, parafraseando o Dr. Amit Goswami, em sua passagem pelo Brasil em junho de 2003, onde ele afirmou que  elas são úteis nos casos de emergência mas em outros casos, especialmente os crônicos, a Homeopatia se sobrepõe.
Desde o primeiro ano da Faculdade de Medicina, pensava: Será que só existe medicação para combater doenças?
Será que Deus não colocou no mundo uma medicação para fortalecer, para evitar doenças?
Foi quando estava para terminar o curso, já assustada com a freqüência que prescrevia anti (= contra) bióticos (= vida), me inscrevi para fazer o Curso de Especialização em Homeopatia no Instituto Hanemanniano do Brasil, no Rio de Janeiro.
Me lembro de aulas incríveis, onde os queridos professores me contavam da possibilidade de curar e evitar processos infecciosos com medicação natural e não agressiva para nosso organismo.

Eu me encantava com a possibilidade de poder ajudar em casos de pacientes que sofriam de infecções mais de 1 vez por mês e que não saiam do médico, gastando muitas vezes mais do que podiam com remédios que só lhes restituíam a saúde por pouquíssimo tempo.
Hoje devo dizer-lhes que histórias como estas são rotineiras no consultório do médico homeopata. Para mim é uma honra ser Homeopata e continuar a estudar outras formas inócuas de tratar o ser humano sem lhes provocar outras lesões.
Não se conforme em ser doente. Ninguém nasceu para ser doente. Nosso estado natural é a saúde.
Experimente uma terapêutica focada na saúde e na vida e sinta a diferença.
A Acupuntura produz resultados excelentes.

 

A vacinação apresenta resultados surpreendentes em casos de alergia. Seu sistema imunológico pode e deve ser estimulado.
A Psicoterapia te ajudará a descobrir as causas emocionais que te levaram a adoecer e a encontrar formas mais criativas de viver.

 

A Reposição Hormonal bioidêntica é uma benção para permitir uma excelente qualidade de vida mesmo após os 40 anos.
Existe um mundo novo, maior e livre das doenças.
Supere as inseguranças e vá conhecê-lo.
Tenho certeza que valerá a pena.

 

Um abraço,
Dra. Marcia S.Telles

 

Insônia pode ser tratada com Homeopatia

 

Paciente mantém normais a pressão arterial e o colesterol e melhora a qualidade do sono com ajuda da Medicina complementar.
Em fevereiro de 2006 a Sra. N.R., 62 anos, casada, veio nos procurar pois há 5 anos faz uso de estatina e anti-hipertensivo para controlar o colesterol e a pressão arterial. A taxa de glicose também estava aumentando.
Iniciou tratamento com Ortomolecular + Homeopatia + Fitoterapia + Acupuntura + Orientação alimentar. + Insônia

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.