Novas orientações das Agências de Saúde dos EUA sugerem moderação no consumo de carne

Um argumento evolucionário e científico que demonstra que uma dieta baseada em plantas é mais saudável que uma dieta rica em proteína animal.

 

Um estudo analisa a dieta vegetariana (rica em antioxidantes) e seu impacto na saúde pública.

 

Na época pré histórica, há 20.000 anos atrás, nossos antepassados se alimentavam com quantidades muito grandes de plantas integrais, que continham aproximadamente 600mg de Vitamina C diariamente (que equivale a quantidade de Vitamina C encontrada em 10 laranjas) e atualmente consumimos 100mg de Vitamina C, em média.

 

A quantidade de cálcio e carotenoides ingerida era aproximadamente o dobro.

 

A quantidade de fibras quase 7 vezes maior.

 

Consumíamos 5 vezes mais Vitamina E (o equivalente a Vitamina E encontrada em 2 xícaras de nozes). Zinco 3 vezes mais.

 

Não tomávamos leite, nem plantávamos ou criávamos animais, todos estes nutrientes provinham de plantas e outras fontes animais encontradas na Natureza.

 

Nós possuímos uma necessidade metabólica absoluta destes nutrientes, mas não estamos recebendo-os em nossa alimentação diária moderna!

 

Hoje nossa alimentação é baseada em carne animal (bovina, aves e peixes), ovos, leite, hambúrguer, refrigerantes e batata frita!

 

Precisamos diminuir o consumo de alimentos processados, refinados e industrializados.

 

A dieta paleolítica saudável não é aquela que advoga o consumo exagerado de carne, e sim aquela que estimula o consumo de frutas, verduras e vegetais.

 

Um estudo realizado pela American Meat Science Association, que analisou a segurança da carne bovina e de aves e de seus derivados, revelou que a carne que consumimos está contaminada por mercúrio, chumbo, arsênico e outros metais prejudiciais a saúde, agrotóxicos e antibióticos! O peixe contaminado por mercúrio!

 

A Sociedade Americana de Ginecologia e Obstetrícia alertou sobre o perigo do consumo excessivo de peixe contaminado e a possibilidade e má formações e doenças fetais!

 

Leia : Pregnancy and Fish, whats safe to eat??

 

Gravidez e peixe, o que é seguro comer?

http://www.mayoclinic.com/health/pregnancy-and-fish/PR00158
Podemos avaliar se a alimentação de uma pessoa é saudável determinando a proporção de alimentos com nutrientes derivados de plantas que ela consome.

 

Uma alimentação que tem como base vegetais, frutas e legumes está associada a um menor risco de doenças, menor risco de cirurgias, menor necessidade de medicamentos, menor índice de alergias e melhor funcionamento dos pulmões, entre outras vantagens para nossa saúde.

 

Diminuir o consumo de carne vermelha, frango e até mesmo o peixe pode ser a melhor coisa que você pode fazer pela sua saúde!

 

Existe suficiente evidência científica que serve de base para uma mudança nas diretrizes alimentares públicas.

 

Bóra comer salada, feijão, verduras (quanto menos cozida melhor), frutas, pães e massas integrais e o menos proteína de origem animal possível!

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.