Radicais livres podem acelerar o processo de envelhecimento

São moléculas altamente reativas produzidas por uma reação química, geralmente a partir do oxigênio e que acontece em nosso organismo e que pode desencadear doenças degenerativas e acelerar o processo de envelhecimento.

 

Antioxidantes como a Vitamina C e a Vitamina E podem diminuir esse efeito atenuando o processo de envelhecimento.

 

Dr. Denham Harman, M.D., Ph.D, um dos pioneiros no uso de antioxidantes, forneceu –os para mamíferos e conseguiu aumentar seu tempo de vida.

 

Em 1970 ele fundou a American Aging Association (AGE), Associação Americana para o Envelhecimento, uma associação de cientistas que visa estudar, entender e atenuar o processo de envelhecimento.

 

O processo de envelhecimento é induzido por reações desencadeadas por radicais livres, com a idade nosso corpo fabrica mais radicais livres aumentando a necessidade de antioxidantes. O exercício diminui os radicais livres atenuando o processo de envelhecimento.
Antienvelhecimento

 

Congresso Mundial de Antienvelhecimento
Paris 8 à 12 de abril de 2008.

 

Tive a honra de estar entre os poucos médicos brasileiros presentes a este Congresso. A Medicina está muito avançada e progride a largos passos na prevenção de doenças e na melhora da qualidade de vida e da performance inclusive após os 50 anos. + Antienvelhecimento

 

Sobre Radicais Livres, queridos, fico contente que o Conselho Federal de Medicina tenha se pronunciado sobre este assunto. Em nosso país, recentemente, muito se tem abusado do uso de hormônios, que tem formado médicos em cursos superficiais nesta área.

 

Curso de Antienvelhecimento que se diz reconhecido como o curso mais prático do mercado e que forma “todos os profissionais da área da saúde” em antienvelhecimento.

 

Cursos que preconizam o uso de hormônios como a cortisona, de forma banal e que coloca a saúde dos pacientes em risco, entre outras barbaridades.

 

Ver bons colegas médicos sendo induzidos nestes cursos a prescrever hormônios sem a solicitação de exames médicos é de indignar, o que diremos de cursos que ensinam a não médicos a prescrever hormônios e sabe-se mais o que!

 

Toda medicação tem efeito colateral, mesmo um fitoterápico, uma medicação feita a partir de plantas, um chá aparentemente inocente. Será que se fossem expostos os efeitos colaterais do uso inadequado de hormônios e outras medicações estes cursos seriam tão procurados?

 

Não se pode banalizar a Medicina e a prescrição de medicamentos ou hormônios, principalmente se o objetivo for o ganho financeiro em detrimento da saúde humana. Tudo isto me deixa triste e me faz aplaudir a decisão do Conselho.

 

Esta é a sociedade que a gente vive, infelizmente. Quem luta e rala procurando estudar a Medicina sabe que não tem solução fácil ou mágica. Que a melhor terapia antienvelhecimento é a prática de exercício físico e uma alimentação leve e equilibrada.

 

Uma medicação que seja um hormônio ou vitamina só podem ajudar, quando bem indicados.

 

Nós médicos estamos muito longe de dominar a Medicina, que constantemente nos desafia com a velocidade que surgem novas pesquisas científicas. Precisamos estudar muito e tratar nossos pacientes com respeito já que não existe fórmula mágica de tratamento e cada paciente reage de uma maneira ao mesmo medicamento.

 

Que Deus nos ajude a respeitar e a proteger a vida de nossos pacientes como se fosse a nossa própria vida.

1 comentário

  1. Adorei todas as informações que li. Fiquei sabendo a importância da reposição hormonal bioidentica em homens e mulheres. Muito bom!

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.