Rinite Alérgica

Em agosto de 2004, a Sra. M. T. M. P., 55 anos, nos procurou com a queixa de rinite alérgica há 10 anos. Já havia tentado diversos tratamentos inclusive com Homeopatia, mas acabava voltando para os antialérgicos e corticosteroides, que ela desejava substituir já que lhe causavam aceleramento do coração. “Faz tempo que eu não tenho olfato e paladar só as vezes. Acordo espirrando e tenho coriza durante todo dia. Não melhoro nem com antialérgicos”.
Muitas vezes, o tratamento isolado com Homeopatia não produz o efeito desejado, portanto integrando as estratégias terapêuticas potencializamos o efeito do tratamento. Usamos a Ortomolecular para suprir as necessidades de vitaminas e sais minerais do organismo fortalecendo-o para que combata a doença + a Fitoterapia, que usa extratos vegetais + Acupuntura que corrige qualquer desequilíbrio energético e circulatório que esteja impedindo o processo de cura + Imunoterapia Ativada, uma vacina antialérgica que vai tornando o paciente menos sensível aos alérgenos + Orientação nutricional, que estimula à uma alimentação saudável + Controle Ambiental, que diminui a exposição do paciente aos alérgenos + Homeopatia, que associada a outras terapias vai poder demonstrar sua ação eficaz no tratamento das alergias.

 

Em alguns casos, uma terapia é suficiente para corrigir um desequilíbrio na saúde, em outros é necessário associar estratégias para se obter um resultado mais efetivo, profundo e com mais rapidez.

 

Em outubro, a paciente voltou sentindo-se 40% melhor. “A coriza e os espirros permanecem só até às 10 horas. Passou o lacrimejamento e a dor de cabeça. O olfato volta à tarde por 5-10 minutos e continuo fanha. Me sinto eternamente resfriada. Não tomei mais antialérgicos e desapareceu a batedeira no coração”.

 

Em novembro, sentia-se cada vez melhor e satisfeita com o tratamento.
Em janeiro: “No dia seguinte da vacina, senti que estava curada mas depois voltei a respirar mal. Acordo com olfato que permanece até as 16h e o nariz ainda coça e arde”. Aumentamos a potência do tratamento e trocamos para uma vacina mais forte e em março: “Estou ótima! 75% melhor. Acordo sem coriza ou espirros! Já sinto o sabor e o aroma do café. Me sinto viva. Sinto bem pouca coceira no nariz. Não preciso mais andar com estoque de lenço no bolso.”

 

Em abril: “Passou o pigarro e a coceira que eu tinha na garganta. Gradativamente vou melhorando, ainda bem que tive paciência e esperei os resultados já que a terceira dose da vacina me desanimou porque não deu os resultados rapidamente, como eu queria”.
O tratamento médico da Medicina Integrada é uma arte e não um milagre, onde combinamos estratégias terapêuticas de ação sinérgica. Para chegarmos a melhora da saúde do paciente, necessitamos da sua colaboração, envolvimento, paciência e compreensão. Quanto mais jovem o paciente, mais rapidamente vem os resultados. Para as doenças crônicas que levaram anos para se manifestar é necessário algum tempo para que o processo de cura se consolide. Neste caso chegamos, a este bom resultado porque contamos com a adesão e compreensão da paciente, que é sempre fundamental.

 

Gentilmente permite divulgar seu e-mail: gmregis@hotmail.com

 

Rinite alérgica e Herpes

 

A Srta. R. B. L., 30 anos, engenheira, nos procurou em março de 2003 com as seguintes queixas: “Eu tenho muita dor de garganta com febre e pus. Tenho gastrite, meu olho incha quando tomo qualquer medicação que contenha Ácido Acetilsalicílico, dipirona ou paracetamol. Tenho rinite e vivo gripada. Espirro 500 vezes, e pioro quando vou em ambientes fechados que tenham concentração de fumaça de cigarro e perfume (danceterias, shows). O meu nariz estoura com herpes internamente. Passo o dia todo no ar condicionado e tomo antialérgicos, corticoide e antibióticos frequentemente”.

 

Começamos o tratamento com Ortomolecular + Vacina antialérgica + Homeopatia + Acupuntura. Em maio: “Ainda fico de cama quando saio na sexta-feira e continuo espirrando demais, o nariz pinga igual a uma torneira quando muda o tempo e o olho fica irritado. Eu não podia comer pimentão, ovo, melancia, manga ou melão que me dava gastrite, mas melhorou. Também melhorou o frio intenso nas mãos e pés.”

 

Aplicamos a segunda dose da vacina e fortalecemos o tratamento via oral. Em junho a paciente retornou: “Estou ótima! Sem queixas! ”. Em julho: “Não pego mais gripe apesar do frio. Com a Ortomolecular nunca mais tomei a vacina da gripe que tomava há anos. Comecei o tratamento descrente, pois já tinha tentado homeopatia sem sucesso, mas sarei. Rinite nunca mais!”

 

Homeopatia

 

Desejo compartilhar com vocês a minha história com a Homeopatia, já que tive a oportunidade de contá-la a poucas pessoas, e graças a Internet poderei contar a todos que se interessem.
Eu me lembro que na minha infância, tanto eu como meus 3 irmãos tomávamos antibióticos em nossas frequentes infecções. + Homeopatia

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.